Explorar a diversidade microbiana, animal e vegetal em benefício da sociedade, utilizar seres vivos para a produção de biomoléculas e substâncias visando à geração de produtos de interesse comercial, pesquisar processos bioquímicos com potencial tecnológico, “engenheirar” (manipular) células para realizar funções que antes não realizava. Biotecnologia é isso.

Otimizar processos produtivos em escala industrial, projetar, dimensionar, especificar e operar equipamentos e instrumentos industriais, desenvolver processos produtivos industriais com base em tecnologias limpas, e condições brandas de processamento, reaproveitando resíduos em processos integrados, desenvolver tecnologias pautadas no uso do carbono verde, reciclável como fonte de energia, diminuindo a dependência do carbono e combustíveis fósseis. Engenharia dos Bioprocessos é isso.

Pioneiro na América Latina, o Curso da UFPR foi criado em 2000, reconhecido pelo MEC e pelo CREA, capacita profissionais para propor, projetar, construir e operar equipamentos e plantas destinadas a reproduzir em escala industrial os processos de transformação orgânica, envolvendo células vivas de natureza microbiana, vegetal ou animal, ou partes de uma célula viva, visando à máxima utilização das matérias-primas .

O Engenheiro de Bioprocessos e Biotecnologista também atua em projetos de equipamentos, processos e materiais ligados à medicina, à indústria farmacêutica, de cosméticos, agroalimentar, meio ambiente, bioenergia e biocombustíveis, química fina e agrícola.


Duração: 4,5 anos.
Turnos: Manhã e tarde (integral).
Vagas: 30
Local: campus Centro Politécnico.
E-mail: bioeng@ufpr.br

 

 

 

VOLTAR PARA O ÍNDICE