Simulado UFPR

 

Leia o texto a seguir para responder às questões 01 a 06.

                                        Conversando com os mortos

1 Neste exato instante em que seus olhos passam por estas linhas, está ocorrendo um pequeno milagre da tecnologia. Não,
2 não estou falando do computador nem da transmissão de dados pela internet, mas da boa e velha leitura, inventada pela primeira
3 vez cerca de 5.500 anos atrás. Para nós, leitores experimentados, ela parece a coisa mais natural do mundo, mas isso não passa
4 de uma ilusão. Ler não apenas não é natural como ainda envolve cooptar uma complexa rede de processos neurológicos que
5 surgiram para outras finalidades.
6 Acho que dá até para argumentar que a escrita é a mais fundamental criação da humanidade. Ela nos permitiu ampliar
7 nossa memória para horizontes antes inimagináveis. Não fosse por ela, jamais teríamos atingido os níveis de acúmulo,
8 transmissão e integração de conhecimento que logramos obter. Nosso modo de vida provavelmente não diferiria muito daquele
9 experimentado por nossos ancestrais do Neolítico.
10 A conclusão é que, de alguma forma, conseguimos adaptar nosso cérebro de primatas para lidar com a escrita. Para
11 Stanislas Dehaene (matemático e neurocientista francês), operou aqui o fenômeno da reciclagem neuronal, pelo qual processos
12 que surgiram para outras funções foram recrutados para a leitura. A coisa funcionou tão bem que nos tornamos capazes de ler
13 com proficiência e rapidez, obtendo a façanha de absorver a linguagem através da visão, algo para o que nosso corpo e mente
14 não foram desenhados.
15 Antes de continuar, é preciso qualificar um pouco melhor esse "funcionou tão bem". É claro que funcionou, tanto que me
16 comunico agora com você, leitor, através desse código especial. Mas, se você puxar pela memória, vai se lembrar de que teve de
17 aprender a ler, um processo que, na maioria esmagadora dos casos, exigiu instrução formal e vários anos de treinamento até
18 atingir a presente eficiência.
19 Enquanto a aquisição da linguagem oral ocorre, esta sim, naturalmente e sem esforço (basta jogar uma criança pequena
20 numa comunidade linguística qualquer que ela "ganha" o idioma), a escrita/leitura precisa ser ensinada e praticada.
21 As dificuldades não são poucas. Começam nos olhos (só conseguimos ler o que é captado pela fóvea) e se estendem por
22 todo o tecido neuronal. Um problema particularmente interessante é o da invariância. Como o cérebro faz para concluir que A, a, a,
23 a, a são a mesma letra, apesar dos diferentes desenhos? Pior, mesmo quAnDo fazemos uma sopa de fontes e mIsturAmos
24 TuDo, continuamos DECIFRANDO A MENSAGEM com pouca perda de velocidade.

(Adaptado de SCHWARTSMAN, Hélio. Conversando com os mortos. Folha de S. Paulo. 14 jun. 2012.)


1) A partir da leitura do texto, considere as seguintes afirmativas:


1. A escrita é um recurso tecnológico, um código, e sua invenção redimensionou o conhecimento humano.
2. Na escrita, observa-se o problema da invariância quando um mesmo sinal gráfico é usado para representar letras diferentes.
3. O aprendizado da leitura é análogo ao da oralidade: ambos dependem de instrução formal e treinamento.
4. A escrita não possibilita apenas a ampliação da memória humana, mas também a interligação e o compartilhamento de informações.


Corresponde(m) ao ponto de vista de Schwartsman no texto a(s) afirmativa(s):

A - 1 apenas.
B - 2 apenas.
C - 2 e 3 apenas.
D - 1 e 4 apenas.
E - 1, 3 e 4 apenas.


2) Para a adequada interpretação do texto, é necessário identificar a que informações apresentadas previamente correspondem algumas expressões de sentido vago empregadas pelo
autor.
Considere as seguintes correspondências:


1. "Isso" (linha 3) refere-se à existência de leitores experientes.
2. "Aqui" (linha 11) refere-se à adaptação do cérebro para o uso da escrita.
3. "A coisa" (linha 12) refere-se ao fenômeno da reciclagem neuronal.
4. "Algo" (linha 13) refere-se ao deslocamento de processos de sua função original para possibilitar a leitura.

Assinale a alternativa correta.

A - Somente a afirmativa 4 é verdadeira.
B - Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
C - Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
E - As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.


3) Nas linhas 22 a 24, observa-se no texto uma formatação não convencional, usada pelo autor com o propósito de estabelecer, entre a forma e o conteúdo do texto, uma relação de:

A - descompasso.
B - alternância.
C - ambiguidade.
D - disjunção.
E - equivalência.


04) A partir da leitura do texto “Sobre quem gosta de ler”, identifique as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

( ) Para Tom Zé, a leitura é um processo dialógico, em que o texto questiona o leitor e solicita dele reações e respostas.
( ) Segundo o autor, a leitura é um processo em que o leitor interroga o livro em busca de respostas a questões formuladas previamente.
( ) Tom Zé considera a leitura um processo colaborativo, em que o leitor participa da criação do universo representado no texto escrito.
( ) Segundo Tom Zé, a ação e o dinamismo de um leitor podem ser observados a partir de seus gestos e movimentos.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.


A - V – F – F – V.
B - F – V – V – F.
C - V– F – V – F.
D - F – V – F – V.
E - V – V – V – V.


5) Os textos de Hélio Schwartsman e Tom Zé têm um tema em comum: a leitura. Sobre a abordagem desse tema pelos dois autores, é correto afirmar:

A -

Os aspectos neurofisiológicos da leitura são abordados em ambos os textos, embora os autores adotem pontos de vista diversos.

B - Os aspectos interativos da leitura são abordados em ambos os textos, sendo sinalizados pelo título do texto de Schwartsman e tratados como tema central por Tom Zé.
C - Ambos os autores têm como interlocutores principais as pessoas que não gostam de ler e apresentam argumentos para convencê-las da importância da leitura.
D -

Os dois autores focalizam as dificuldades relacionadas ao processo de aprendizagem da leitura, tema que tem a mesma relevância em ambos os textos.

E -

A contribuição do leitor na construção do sentido do texto é um tema recorrente nos dois textos, com maior ênfase no texto de Schwartsman.



06)Compare os seguintes trechos extraídos dos textos “Conversando com os mortos” e “Sobre quem gosta de ler”:
• “Não, não estou falando do computador nem da transmissão de dados pela internet [...]”. (Schwartsman)
• “Não, quem lê não está imóvel, é puro dinamismo e motor”. (Tom Zé)

Em ambos os casos, os autores usam reiteradamente a negação para:


A - questionar possíveis inferências que o leitor possa fazer a partir de afirmações anteriores.
B -

retificar afirmações feitas em trechos anteriores dos textos.

C - dar ênfase aos trechos, destacando sua relevância na exposição do ponto de vista dos autores.
D - inverter o sentido das frases, já que duas negações equivalem a uma afirmação.
E - responder questões formuladas pelos próprios autores ao longo dos textos.


07) Leia a tira abaixo.


Sobre a argumentação de Calvin, considere as seguintes afirmativas:

1. Ao se dirigir à professora, Calvin faz uma simulação do discurso jurídico, tanto no vocabulário quanto na organização dos argumentos.
2. A argumentação de Calvin está fundada na premissa de que a ignorância é uma condição necessária para a felicidade.
3. Calvin questiona a eficiência da professora quando diz que sua aula é uma tentativa deliberada de privá-lo da felicidade.
4. Ao gritar “Ditadura!” no último quadrinho, Calvin protesta contra o desrespeito à Constituição, que lhe garante o direito inalienável à felicidade.

Assinale a alternativa correta.


A - Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
B - Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
C - Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
E - As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

-Leia o texto a seguir para responder às questões 08 e 09.


Dez anos de Flip

Ao mesmo tempo, poucos eventos culturais despertam reações tão contraditórias quanto a Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), desde que, há dez anos, ela fez de Paraty uma das capitais mundiais da literatura.
Recorrendo à polarização proposta por Umberto Eco décadas atrás, há os apocalípticos e os integrados. Para os primeiros, a Flip é um show midiático patrocinado pelas grandes corporações da vida editorial, uma prova de como o capitalismo compra e corrompe tudo – e podemos encontrar sinais de "apocalipse" até no insuspeito escritor Jonathan Franzen (capa da Time como "o romancista da América"). Em sua palestra lembrou que, ao chegar a Paraty, encontrou placas enormes com propaganda de um cartão de crédito e, sussurrou, conspirador, "isso já diz muita coisa".
Os americanos também adoram falar mal do dinheiro. Franzen é um realista de carteirinha. Mas outro grande escritor, este de vocação nefelibata, o espanhol Enrique Vila-Matas, denuncia com uma certa volúpia a "extinção da literatura", entregue hoje ao horror das leis do mercado. Bem, não tomemos ao pé da letra a afirmação, uma licença poética transcendente – segundo o clássico gosto ibérico, a realidade é uma consequência do desejo, e não o contrário. A ideia apocalíptica pressupõe uma utopia poética, mas também política, redentora e pura, onde a arte, enfim, brilhará como um diamante Enquanto isso não acontece, os integrados leem livros, pedem autógrafos, lotam as tendas da Flip, bebem cachaça, passeiam pela cidade histórica, conversam fiado, odeiam alguns autores e amam outros; há um clima de devoção e um culto das celebridades que faz parte do pacote (a diária num hotel de Paraty durante a Flip é uma das mais caras do mundo).

(Adaptado de TEZZA, Cristovão. Dez anos de Flip. Gazeta do Povo, 30 jul. 2012.)

8) Em sua apresentação do ponto de vista apocalíptico sobre a literatura, Tezza afirma: “A ideia apocalíptica pressupõe uma utopia poética, mas também política, redentora e pura,
onde a arte, enfim, brilhará como um diamante intocado pelo mundo real”.
Segundo o autor, qual é a crítica à Flip feita pelos escritores que assumem a perspectiva apocalíptica?


A - A subordinação da produção literária e de sua divulgação na Flip aos interesses comerciais das grandes editoras.
B -

A exposição exagerada dos autores e de suas obras na mídia, o que resulta na banalização da produção literária.

C -

O alto custo do evento para os participantes, dificultando o acesso do público realmente interessado.

D -

A superficialidade dos leitores, mais interessados em ver e ouvir os escritores do que em ler suas obras.

E - A falta de patrocinadores para o evento, o que colocaria em risco a continuidade da Flip nos próximos anos.


9) Em que alternativa o texto foi sintetizado adequadamente?

A -

As contradições da Flip são explicitadas por alguns escritores, chamados de apocalípticos, que adoram falar mal do dinheiro. Um deles é o insuspeito Jonathan Franzen, conhecido como "o romancista da América". Mas as diárias de um hotel durante o evento são caríssimas.

B -

A Flip desperta reações contraditórias. Para resolver isso, a organização deveria ter mais cuidado na escolha dos patrocinadores, pois o capitalismo compra e corrompe tudo. Quem aponta isso é o espanhol Enrique Vila-Matas, segundo o qual as leis de mercado estão destruindo a literatura.

C - O público que frequenta a Flip não está interessado nas polêmicas dos escritores convidados para o evento, sejam eles apocalípticos ou integrados, segundo a polarização formulada por Umberto Eco. Quer aproveitar a festa: passear, conversar, conseguir autógrafos, tirar o maior proveito possível do alto preço pago pela hospedagem.
D - Segundo Umberto Eco, há os apocalípticos e os integrados. Na Flip, os dois grupos têm reações contraditórias: os primeiros falam mal do dinheiro, os outros gastam sem reclamar. Mas para ambos o evento pode ser definido como um show para a promoção e divulgação internacional de autores e obras de interesse das grandes corporações editoriais.
E -

Desde sua criação, a Flip provoca reações contraditórias: de um lado há os que consideram o evento um espetáculo em que predominam os interesses das grandes editoras; de outro os que curtem o evento sem maiores questionamentos. A partir da dicotomia proposta por Umberto Eco, os primeiros seriam os apocalípticos e os últimos os integrados.


10) Ao realizar um experimento no laboratório da escola, um estudante fez as seguintes anotações:

• 2 frascos com substâncias em pó, uma amarela, outra branca.
• 10 gramas de cada uma, usando uma balança de precisão.
• Colocadas em uma placa de vidro e misturadas com uma espátula.
• Água em cima da mistura, com um conta-gotas: 2 gotas.
• A mistura ficou alaranjada, esquentou e soltou uma fumaça branca.

Ao fazer o relatório do experimento, o estudante teve várias dúvidas em relação à redação e escreveu cinco versões, reproduzidas nas alternativas a seguir.
Assinale a que faz um relato de forma objetiva, correta e em linguagem adequada a um relatório.


A -

Usando uma placa de vidro. Sobre a mesma, pinguei 2 gotas de água em cima. Antes tirei dos frascos contendo as substâncias e misturei 10 gramas do pó A (amarelo) e 10 do pó B (branco) com uma espátula. Depois observei que a mistura ficou alaranjada, esquentou e saiu uma fumaça branca. Foi isso que eu fiz e observei.

B -

A mistura em cima da placa de vidro esquentou, mudou de cor e soltou uma fumaça branca. Isso aconteceu depois que os pós branco e amarelo foram pesados em uma balança de precisão, colocados em cima da placa de vidro, 10 gramas de cada, tudo misturado com uma espátula. A água de um conta-gotas pingou em cima. Foram 2 gotas.

C -

Primeiro peguei 10 gramas das substâncias em pó, que estavam em frascos, uma amarela (A) outra branca (B) e coloquei ambas em uma placa de vidro, onde misturei com uma espátula, com 2 gotas de água em cima. Saiu uma fumaça branca e ficou alaranjada. Conclusão: a mistura das substâncias esquentaram.

D -

Sobre uma placa de vidro foram colocados 10 gramas de cada uma das substâncias A (amarela) e B (branca), em pó, que foram depois misturadas com uma espátula. Com o auxílio de um conta-gotas, foram acrescentadas 2 gotas d'água. Observou-se então o aquecimento da mistura, que, além disso, tornou-se alaranjada e desprendeu uma fumaça branca.

E -

De um frasco com um pó branco e outro amarelo foram subtraídas 10 gramas dos mesmos e colocados ambos em uma placa de vidro. A mistura então desprendeu uma fumaça branca, a temperatura da mesma se elevou tornando-se alaranjada. Isso aconteceu após as substâncias serem misturadas entre si e com 2 gotas de água respectivamente.


11) Considerando os pares de frases a seguir, avalie em que casos a informação em (a) permite afirmar (b).

1. a) Em 01 de setembro de 2012, a cidade de São Paulo registrou a tarde mais quente do inverno.
b) A tarde de 01 de setembro foi a mais quente do ano na cidade de São Paulo.

2. a) A música dita “sertanejo universitário” visa às classes A e B, enquanto as demais variedades sertanejas visam às camadas mais populares.
b) A música conhecida como “sertanejo universitário”, ao contrário das demais variedades sertanejas, não visa às camadas populares.

3. a) Apesar de trabalharem juntos, a relação entre o técnico e o goleiro foi pautada por uma desconfiança recíproca.
b) Tanto o técnico quanto o goleiro tinham restrições mútuas.
Atende(m) à condição acima estabelecida o(s) item(ns):

A -

1 apenas.

B - 2 apenas.
C - 3 apenas.
D - 1 e 3 apenas.
E -

2 e 3 apenas.



12) Considere a seguinte informação extraída de uma notícia de jornal:

43% dos domicílios do Brasil são inadequados para moradia, diz IBGE. Taxa representa 24,7 milhões dos 57,5 milhões de lares no país em 2008. Em 1992, porém, 63,2% das casas não eram
consideradas adequadas.

conexão entre as afirmações feita com o uso de “porém” destaca que os índices de domicílios inadequados para moradia em 2008 e 1992:

A - são semelhantes: os índices eram muito altos em 1992 e continuam altos em 2008.
B - estão em oposição: mesmo altos, os índices de 2008 revelam uma melhoria em relação a 1992.
C -

são contraditórios: os dados de 2008 mostram resultados opostos ao que se poderia prever a partir dos dados de 1992.

D -

apontam para direções contrárias: revelam um retrocesso na adequação das moradias entre 1992 e 2008.

E - são complementares: os índices de 2008 eram previsíveis a partir dos dados de 1992.


13) Leia atentamente este trecho do Romanceiro da Inconfidência:

Romance LIV ou DO ENXOVAL INTERROMPIDO

Aqui esteve o noivo,
de agulha e dedal,
bordando o vestido
do seu enxoval.

Em Maio, era em Maio,
num Maio fatal;
feneciam rosas
pelo seu quintal.
Por estrada e monte,
neblina total.
No perfil da lua,
um nimbo mortal.
(Mas quem lê na névoa
o amargo sinal?)

A noite da Vila
é densa e glacial.
O sono, embuçado
em cada beiral.
Quem não dorme, sonha
com seu enxoval.

A agulha, de prata,
e de ouro, o dedal.
Em haste de cera,
ergue o castiçal
para a turva noite

lírio de cristal.

“Sabeis, ó pastora,
daquele zagal*
que andava num prado
sobrenatural?

Teria inimigo?
Teria rival?”

O sono conversa
em cada poial**.

“Sabeis, ó pastora,
quem seja o chacal
que os passos arrasta
de longe arraial?

Eu vi sua língua
é um negro punhal.
Que mortes fareja
o imundo animal?”

(MEIRELES, Cecília. Romanceiro da Inconfidência. São Paulo: Edusp/Imesp, 2004. p. 149.)
*Zagal: pastor.
**Poial: assento de pedra na entrada de uma casa.


O Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, vincula-se a uma tradição literária que prevê a mescla de gêneros. No livro, a recriação de fatos históricos, as falas de
personagens espalhadas por toda a peça e a linguagem repleta de recursos expressivos poéticos resultam em uma obra singular.
Com base nisso, considere as seguintes afirmativas:
1. A primeira estrofe apresenta o personagem central e sua ação anterior a uma reviravolta.
2. A segunda estrofe possui imagens líricas que podem ser associadas à poética do personagem retratado, como o carpe diem presente no verso “feneciam rosas”.
3. A contraposição entre dormir e sonhar, na terceira estrofe, é desenvolvida no diálogo entre a pastora e o sono, transcrito entre aspas.
4. O diálogo final atenua gradativamente a aflição inicial ao apresentar um conjunto de interrogações estruturadas em linguagem figurada.

Assinale a alternativa correta.


A - Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
B - Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
C -

 Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.

D -  Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
E - Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.


14) Considere o soneto a seguir, de Gregório de Matos:

Descreve com galharda propriedade o labirinto confuso de suas desconfianças
                                                                Ó caos confuso, labirinto horrendo,
                                                                Onde não topo luz, nem fio achando;
                                                                Lugar de glória, aonde estou penando;
                                                                Casa da morte, aonde estou vivendo!
                                                                Oh voz sem distinção, Babel* tremendo;
                                                                Pesada fantasia, sono brando;
                                                                Onde o mesmo que toco, estou sonhando;
                                                                Onde o próprio que escuto, não o entendo;
                                                                Sempre és certeza, nunca desengano;
                                                                E a ambas pretensões com igualdade,
                                                                No bem te não penetro, nem no dano.
                                                                És ciúme martírio da vontade;
                                                                Verdadeiro tormento para engano;
                                                                E cega presunção para verdade.

*Babel: bíblico, torre inacabada por castigo divino; quando de sua construção os homens viram seus idiomas se confundirem, gerando o desentendimento que os obrigou a se dispersarem. Por extensão, desentendimento, confusão.

(MATOS, Gregório de. Poemas escolhidos. Seleção e organização: José Miguel Wisnik. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. p. 219.)

O soneto transcrito apresenta características recorrentes da poesia de Gregório de Matos e do período literário em que ele o escreveu, o Barroco. Acerca desse soneto, é correto afirmar:

A -

O poema descreve um labirinto e, de modo semelhante à imagem descrita, utiliza uma linguagem em que a ideia central só se apresenta no fim do texto.

B - O poema se apropria de duas imagens, Babel e labirinto, com a intenção de tematizar um sentimento conturbado: a presunção.
C - O poema se estrutura como um soneto típico, em que a ideia central está apresentada no primeiro quarteto.
D - As figuras de linguagem utilizadas associam ideias contrárias, o que se contrapõe às imagens do labirinto e de Babel.
E -

O poema apresenta nos quartetos duas imagens concretas, dissociadas das abstrações apresentadas nos tercetos.



15) Considere o seguinte trecho da peça Anjo negro, de Nelson Rodrigues:

ELIAS
(apaixonadamente) – Quando ele era rapaz, não bebia cachaça porque achava cachaça bebida de negro.
Nunca se embriagou. E destruiu em si o desejo que sentia por mulatas e negras — ele que é tão sensual. A mim, nunca
perdoou que eu fosse filho de brancos e não de negros como ele. Quando fui morar na casa de Ismael, ele já era
rapaz, e eu, menino. Ismael me maltratava, me batia. Eu tinha medo dele; (olhando em torno ou, antes, virando a
cabeça de um lado para outro, como se pudesse enxergar) e ainda hoje tenho — medo — um medo de animal, de
bicho!
VIRGÍNIA (levantando-se e apertando a cabeça de Elias de encontro ao peito) – Eu gosto que
você tenha medo, que seja assim, fino de cintura...
ELIAS – Gosta, não gosta?... mesmo depois de cego...
VIRGÍNIA (mudando de tom) – Você ficou cego como?
ELIAS (num lamento) – Foi uma fatalidade; eu estava doente dos olhos e Ismael, que me tratava, trocou os remédios.
Em vez de um, pôs outro... Perdi as duas vistas... Mesmo depois de cego ele me atormentava. Estudava muito para ser
mais que os brancos, quis ser médico — só por orgulho, tudo orgulho. O que ele fez com São Jorge? Tirou da parede o
quadro de São Jorge, atirou pela janela — porque era santo de preto. Um dia, desapareceu de casa, depois de ter dito
à mãe dele: ‘Sou negro por tua causa’. (doce, suplicante) Já ouviu o que eu disse. Agora responda — gosta dele?
(silêncio) Gosta?
VIRGÍNIA (obcecada) – Ele trocou os remédios de propósito... Para cegar você!... (muda de tom) Se eu gosto dele?
Não... não gosto...
ELIAS – Odeia?
VIRGÍNIA (incerta) – Odeio...
ELIAS – Tem medo dele?
VIRGÍNIA (incerta) – Medo? (mudando de tom, levanta-se, anda, enquanto Elias se desorienta, sem saber em que
direção virar-se). A transpiração dele está por toda a parte, apodrecendo nas paredes, no ar, nos lençóis, na cama, nos
travesseiros, até na minha pele, nos meus seios (aperta a cabeça entre as mãos). E nos meus cabelos, meu Deus!
(cheira as mãos em concha, como se quisesse encontrar nelas o cheiro três vezes maldito.)
                                                                       (RODRIGUES, Nelson. Anjo negro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. p. 28-30.)

A peça Anjo negro, escrita por Nelson Rodrigues em 1946, permaneceu sob interdição da censura por dois anos, até estrear em abril de 1948.
Integrante do grupo das peças míticas, a ação dramática apresenta um conflito ligado ao tema do preconceito racial. No trecho citado, torna-se possível compreender a motivação
de algumas cenas constitutivas da trama.
Considerando isso, assinale a alternativa correta.


A - A cena inicial apresenta o velório do filho de Ismael e Virgínia, que morre em uma vingança perpetrada por Elias.
B -

O envolvimento de Elias e Virgínia é motivado pelo ódio e pelo medo que ambos sentem em relação a Ismael.

C -

O cheiro de Ismael, sentido por Virgínia, é motivador dos crimes que ela comete ao longo da peça.

D - Elias mente ao explicar a causa da sua cegueira, com a intenção de conquistar a cunhada.
E -

As ações de Ismael e de Virgínia os aproximam, uma vez que ambos praticam crimes motivados pelo preconceito racial.



16) Os capítulos do romance Inocência, de Visconde de Taunay, são introduzidos por epígrafes de autores variados, dentre as quais citamos:

1. “Semeai promessas; a ninguém causam desfalque, e o mundo é rico de palavras. / A esperança quando outros nela creem faz ganhar muito tempo. – Ovídio, A arte de amar”. (Capítulo 3)

2. “Sganarelo — De toda a parte vem gente procurar-me, e, se as coisas continuarem assim, sou de parecer que de uma vez devo dedicar-me à Medicina.
Acho que de todos os ofícios é este o preferível, porque, ou se faça bem ou mal, sempre no fim há dinheiro. – Molière, O médico à força”. (Capítulo 3)

3. “Onde há mulheres, aí se congregam todos os males a um tempo. – Menandro”. (Capítulo 5)

4. “Considerai a arte da composição das asas da borboleta: a regularidade das escamas, cobrindo-as, como se fossem penas; a variedade das cambiantes cores; a tromba enrolada,
com que suga o alimento no seio das flores;
as antenas, órgãos delicados do tato, que lhe coroam a cabeça cercada de uma rede admirável de mais de mil e duzentos olhos... – Bernardin de Saint-Pierre, Harmonias da Natureza”.
(Capítulo 21)

5. “Eis que vi um cavalo amarelo, e quem o montava era a morte. – São João, Apocalipse”. (Capítulo 30)

A respeito da relação entre as epígrafes e o texto de Taunay, é correto afirmar:

A - As ideias apresentadas pelas epígrafes não são ensinamentos morais preconizados pelo romance, já que o narrador e a trama romanesca desautorizam ideias como as das epígrafes 2 e 3, que expressam pensamentos de personagens.
B -

Por causa do diálogo construído entre a trama romanesca e as epígrafes de autores estrangeiros, o romance de Taunay assume um caráter universalizante, o que o distingue dos romances regionalistas, que tratam de questões nacionais.

C -

As epígrafes trazem para o romance ideias alheias que são discutidas pelos personagens, ao modo dos romances de ideias, nos quais são debatidos fragmentos de discursos de renomados poetas, ficcionistas e filósofos.

D -

O texto ficcional desenvolve as ideias sugeridas pelas epígrafes: a epígrafe 1 serve de comentário ao episódio no qual Cirino ilude os padres do Colégio do Caraça, estimulando-os a acreditarem que ele é médico formado.

E - O romance dissemina ideias estrangeiras por meio das epígrafes oriundas de diferentes culturas e também pelos ensinamentos de Meyer, o naturalista alemão cujas ideias são responsáveis por civilizar os personagens sertanejos.


17) No artigo “Velha praga”, publicado em 1914, Monteiro Lobato apresenta uma imagem negativa do caipira, que é reforçada no artigo “Urupês”, que dá nome ao livro:

“Este funesto parasita da terra é o CABOCLO, espécie de homem baldio, inadaptável à civilização, mas que vive à beira dela na penumbra das zonas fronteiriças. À medida que o progresso vem
chegando com a via férrea, o italiano, o arado, a valorização da propriedade, vai ele refugindo em silêncio, com o seu cachorro, o seu pilão, a pica-pau e o isqueiro, de modo a sempre conservar-se
fronteiriço, mudo e sorna. Encoscorado numa rotina de pedra, recua para não adaptar-se. [...] Acampam. Em três dias uma choça, que por eufemismo chamam de casa, brota da terra como um urupê.
Tiram tudo do lugar, os esteios, os caibros, as ripas, os barrotes, o cipó que os liga, o barro das paredes e a palha do teto. Tão íntima é a comunhão dessas palhoças com a terra local, que dariam ideia
de coisa nascida do chão por obra espontânea da natureza – se a natureza fosse capaz de criar coisas tão feias. Barreada a casa, pendurado o santo, está lavrada a sentença de morte daquela paragem.”
                                            LOBATO, Monteiro. Urupês. Obras Completas de Monteiro Lobato. Vol. 1. São Paulo: Brasiliense, 1948.)

A respeito da relação entre os contos e os artigos que compõem o livro, é correto afirmar:

A - Os contos de Urupês desenvolvem ficcionalmente os temas dos artigos; as personagens centrais são agregados que exaurem a terra até o limite e depois a abandonam. É o caso, por exemplo, de “Um suplício moderno”, em que se apresenta a rotina do caboclo e de sua família.
B - Os caipiras de “A vingança da peroba” não são agregados, mas proprietários de terras. A oposição entre as duas famílias nesse conto deixa clara a possibilidade do progresso à custa do trabalho com a terra, de maneira diferente daquela representada nos artigos.
C - As personagens de “O comprador de fazendas” praticam a queimada e, por isso, não conseguem tornar produtivas as terras da fazenda. Esse conto desenvolve ficcionalmente o tema dos artigos, sobretudo no que diz respeito às relações entre fazendeiros e agregados.
D - O mundo iletrado dos caipiras destoa do mundo erudito dos narradores. Serve de exemplo disso o conto “Os faroleiros”, em que, apesar da ambientação rural, aparecem referências a escritores como Shakespeare, Kipling e Ibsen.
E - O caipira de “O engraçado arrependido” é o Jeca Tatu, personagem ignorante e analfabeto que rendeu fama a Monteiro Lobato. Ao ridicularizar o caipira, Lobato depreciava sua cultura, o que fica claro nas referências que o conto faz por meio das piadas que nele se contam.


18) Ao longo das décadas de 1820 e 1830, o Brasil firmou acordos internacionais e promulgou leis que declararam extinto o tráfico internacional de escravos e declararam livres os
negros que entrassem em território nacional.
A peça Os dois ou o inglês maquinista, escrita e encenada na década de 1840, põe em cena a permanência do comércio ilegal de escravos e o tratamento dispensado aos negros
naquela sociedade. Nessa peça de Martins Pena:


A - Mariquinha recebe de presente de seu pretendente um pajem negro. Nessa cena observa-se o esforço desmedido de Negreiro, que é capaz de cometer crimes para agradar a sua amada, postura adequada aos padrões românticos.
B - Clemência conseguiu comprar um escravo por intermédio de pessoas influentes. Preocupada com sua imagem na sociedade, ela mantém segredo quanto ao novo escravo, ocultando-o dos frequentadores de sua casa.
C - Felício refere-se a Negreiro como “um negociante de meia-cara”. A expressão, hoje em desuso, serve para julgar a falta de caráter de Negreiro, que usa de máscaras sociais para sustentar uma boa imagem perante a sociedade fluminense.
D - o inglês Gainer ameaça denunciar o comércio ilegal de escravos. Suas ameaças são movidas pelo desejo de afastar da casa de Mariquinha o traficante de escravos, Negreiro, e não por preocupação com o cumprimento da lei.
E - personagens negros desempenham papéis secundários, como “o preto dos manuês”, um “preto de ganho” e os escravos da casa. Relegando-os aos bastidores da ação, o autor deixa entrever o aspecto secundário do tema da escravidão para sua comédia.


19) No gráfico a baixo cada ponto indica o módulo da velocidade instantânea de um atleta medida ao final de cada quilômetro percorrido em uma maratona de 10 km.
Com base nas informações contidas nesse gráfico e considerando que o atleta partiu do repouso, analise as seguintes afirmativas:



1. O movimento do atleta é uniformemente acelerado nos primeiros 3 km.
2. Entre os quilômetros 4 e 5, o atleta pode ter se deslocado com velocidade constante.
3. As informações são insuficientes para calcular o tempo que o atleta levou para percorrer os 10 km.

Assinale a alternativa correta.

A -

Somente a afirmativa 1 é verdadeira.

B -

Somente a afirmativa 2 é verdadeira.

C -

Somente a afirmativa 3 é verdadeira.

D -

Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.

E - Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.


20) Dois satélites, denominados de SA e SB, estão orbitando um planeta P. Os dois satélites são esféricos e possuem tamanhos e massas iguais.
O satélite SB possui uma órbita perfeitamente circular e o satélite SA uma órbita elíptica, conforme mostra a figura ao lado.



Em relação ao movimento desses dois satélites, ao longo de suas respectivas órbitas, considere as seguintes afirmativas:

1. Os módulos da força gravitacional entre o satélite SA e o planeta P e entre o satélite SB e o planeta P são constantes.
2. A energia potencial gravitacional entre o satélite SA e o satélite SB é variável.
3. A energia cinética e a velocidade angular são constantes para ambos os satélites.

Assinale a alternativa correta.

A -

Somente a afirmativa 1 é verdadeira.

B - Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
C - Somente a afirmativa 3 é verdadeira.
D - Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
E - Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.


21) Segundo o documento atual da FIFA “Regras do Jogo”, no qual estão estabelecidos os parâmetros oficiais aos quais devem atender o campo, os equipamentos e os acessórios para a prática do
futebol, a bola oficial deve ter pressão entre 0,6 e 1,1 atm
ao nível do mar, peso entre 410 e 450 g e circunferência entre 68 e 70 cm. Um dia antes de uma partida oficial de futebol, quando a temperatura era de 32 ºC, cinco bolas, identificadas pelas letras
A, B, C, D e E, de mesma marca e novas foram calibradas
conforme mostrado na tabela a baixo:



No dia seguinte e na hora do jogo, as cinco bolas foram levadas para o campo. Considerando que a temperatura ambiente na hora do jogo era de 13 ºC e supondo que o volume e a circunferência
das bolas tenham se mantido constantes,
assinale a alternativa que apresenta corretamente as bolas que atendem ao documento da FIFA para a realização do jogo.
~

A - A e E apenas.
B - B e D apenas.
C - A, D e E apenas.
D - B, C, D e E apenas.
E - A, B, C, D e E.


22) O gráfico abaixo, obtido experimentalmente, mostra a curva de aquecimento que relaciona a temperatura de uma certa massa de um líquido em função da quantidade de calor a
ele fornecido.



Sabemos que, por meio de gráficos desse tipo, é possível obter os valores do calor específico e do calor latente das substâncias estudadas. Assinale a alternativa que fornece
corretamente o intervalo em que se pode obter
o valor do calor latente de vaporização desse líquido.


A - AB.
B - BD.
C - DE.
D - CD.
E - EF.


23) Devido ao seu baixo consumo de energia, vida útil longa e alta eficiência, as lâmpadas de LED (do inglês light emitting diode) conquistaram espaço na última década como
alternativa econômica em muitas situações práticas.
Vamos supor que a prefeitura de Curitiba deseje fazer a substituição das lâmpadas convencionais das luzes vermelhas de todos os semáforos da cidade por lâmpadas de LED.
Os semáforos atuais utilizam lâmpadas incandescentes de 100 W.
As lâmpadas de LED a serem instaladas consomem aproximadamente 0,1 A de corrente sob uma tensão de alimentação de 120 V. Supondo que existam 10.000 luzes vermelhas, que
elas permaneçam acesas por um tempo total de 10 h ao longo de
cada dia e que o preço do quilowatt-hora na cidade de Curitiba seja de R$ 0,50, a economia de recursos associada apenas à troca das lâmpadas convencionais por lâmpadas de LED
nas luzes vermelhas em um ano seria de:


A - R$ 1,650 x 103.
B - R$ 1,606 x 106.
C -  R$ 3,212 x 106.
D - R$ 1,55 x 107.
E - R$ 3,06 x 107.


24) A indústria eletrônica busca produzir e aperfeiçoar dispositivos com propriedades elétricas adequadas para as mais diversas aplicações. O gráfico ao lado ilustra o comportamento
elétrico de três dispositivos eletrônicos quando
submetidos a uma tensão de operação V entre seus terminais, de modo que por eles circula uma corrente i.

Com base na figura abaixo, assinale a alternativa correta.



A - O dispositivo D1 é não ôhmico na faixa de -30 a +30 V e sua resistência vale 0,2 kΩ.
B - O dispositivo D2 é ôhmico na faixa de -20 a +20 V e sua resistência vale 6 kΩ.
C - O dispositivo D3 é ôhmico na faixa de -10 a +10 V e sua resistência vale 0,5 kΩ.
D - O dispositivo D1 é ôhmico na faixa de -30 a +30 V e sua resistência vale 6 kΩ.
E -

O dispositivo D3 é não ôhmico na faixa de -10 a +10 V e sua resistência vale 0,5 kΩ.



25) Um objeto movimenta-se com velocidade constante ao longo do eixo óptico de uma lente delgada positiva de distância focal f = 10 cm. Num intervalo de 1 s, o objeto se aproxima
da lente, indo da posição 30 cm para 20 cm em relação ao centro óptico da lente.
v0 e vi são as velocidades médias do objeto e da imagem, respectivamente, medidas em relação ao centro óptico da lente. Desprezando-se o tempo de propagação dos raios de luz, é
correto concluir que o módulo da razão v0/vi é:


A - 2/3.
B - 3/2.
C - 1 .
D - 3.
E - 2.


26) Ao ser emitida por uma fonte, uma luz monocromática, cujo comprimento de onda no ar é ?0, incide no olho de uma pessoa. A luz faz o seguinte percurso até atingir a retina: ar –
córnea – humor aquoso – cristalino – humor vítreo.
Considerando que o índice de refração do ar é n0 = 1,00, da córnea é n1 = 1,38,
do humor aquoso é n2 = 1,33, do cristalino é n3 = 1,40 e do humor vítreo é n4 = 1,34 e que ?1, ?2, ?3 e ?4 são os comprimentos de onda da luz na córnea, no humor aquoso, no
cristalino e no humor vítreo, respectivamente, assinale a alternativa correta.


A -  λ1 < λ0.
B - λ2 < λ1.
C - λ3 > λ2.
D - λ4 < λ3.
E - λ4 > λ0.


27) Um indivíduo situado em Porto Alegre (RS) observou, através de uma bússola, que no inverno a direção do nascer do sol não coincidia com a direção leste da mesma, mas sim com
a direção nordeste.
A respeito do assunto, identifique as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

( ) No inverno, a direção do sol nascente não coincide com o leste geográfico.
( ) Bússolas são sensíveis a campos magnéticos locais, que desviam as direções, sendo este o fator que justifica a divergência entre a direção apontada por elas e a do nascer do sol.
( ) Por se tratar de equipamento de baixa precisão, as bússolas não devem ser utilizadas para determinar direções.
( ) Em geral, o leste geográfico diverge do leste magnético apontado pela bússola.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.

A - F – V – V – F.
B - V – F – V – F.
C - F – F – V – V.
D - V – V – F – F.
E - V – F – F – V.


28) Considere as figuras a seguir:



A - A figura 1 representa o climograma de uma cidade do hemisfério austral.
B - Na figura 1, o solstício de inverno ocorre em junho.
C -

A área representada na figura 2 possui verões com temperatura amena.

D - Na figura 2, os maiores volumes pluviométricos ocorrem no verão.
E - O climograma da figura 1 representa um clima subtropical controlado por massas de ar tropicais


29) Em 2007, o decreto 6.040 instituiu a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais no Brasil, com o objetivo de “promover o
desenvolvimento sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais, com ênfase no reconhecimento, fortalecimento e garantia dos seus direitos territoriais, sociais, ambientais,
econômicos e culturais, com respeito e valorização à sua identidade, suas formas de organização e suas instituições” (BRASIL, Decreto 6.040, de 7 de fevereiro de 2007). Sobre esse
decreto, considere as seguintes afirmativas:

1. Os Povos e Comunidades Tradicionais são realocados pelo Estado em reservas, onde possam continuar com suas tradições.
2. A identidade desses grupos está relacionada à dimensão do território que ocupam, cujas reservas ficam sob a tutela do Estado.
3. A invisibilidade social que sofreram historicamente trouxe a essas populações sérios prejuízos à constituição de uma identidade comunitária.
4. São Povos e Comunidades Tradicionais no Brasil grupos como caiçaras, quilombolas, ciganos, faxinalenses ou comunidades de terreiro.
5. Para ser considerado Povo ou Comunidade Tradicional, é fundamental que o próprio grupo se reconheça como tal.

Assinale a alternativa correta.

A - Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
B - Somente as afirmativas 4 e 5 são verdadeiras.
C - Somente as afirmativas 1, 3 e 5 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
E - As afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5 são verdadeiras.


30) A figura a seguir corresponde ao recorte de uma carta topográfica, contendo um alinhamento tomado entre os pontos A e B.



A respeito da figura apresentada, considere as seguintes afirmativas:

1. O alinhamento AB apresenta direção NW-SE e comprimento menor do que 2 km.
2. O alinhamento AB apresenta direção SW-NE e comprimento menor do que 4 km.
3. O alinhamento AB apresenta amplitude altimétrica menor do que 1000 m.
4. O alinhamento AB apresenta amplitude altimétrica maior do que 800 m.

Assinale a alternativa correta.

A - Somente a afirmativa 1 é verdadeira
B - Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
C - Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
E - Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.


31) No documento divulgado pela ONU-HABITAT, em agosto de 2012, chamado Estado das Cidades da América Latina e do Caribe 2012 – Rumo a uma Nova Transição Urbana,
consta que a maior parte da população latino-americana
(aproximadamente 80%) mora nas cidades. Usando seus conhecimentos sobre demografia e migração, assinale a alternativa correta.


A -

Embora a migração rural–urbano tenha feito surgir cidades com mais de uma dezena de milhões de habitantes, como é o caso de São Paulo e Rio de Janeiro (Brasil), Buenos Aires (Argentina) e Cidade do México (México), a América Latina continua com taxas de urbanização inferiores às da Europa e da Ásia.

B - O aumento expressivo da população desde a década de 1950 faz com que a América Latina apresente densidade demográfica superior ao continente africano e Oceania.
C - No contexto brasileiro, a migração campo–cidade proporcionou uma transformação da pirâmide etária, na qual a base, representada pela população mais jovem, passa por um processo de estreitamento
D - A urbanização latino-americana é decorrência do declínio da taxa de natalidade observada nas regiões rurais e do avanço dessas mesmas taxas nas cidades, associadas ao aumento da expectativa de vida aí observado.
E -

No caso brasileiro, a urbanização é um processo associado à industrialização e à mecanização da agricultura, que apresentou elevados índices a partir da década de 1950 e decréscimo expressivo a partir da década de 1990.



32) Os estados amazônicos perseguem estratégias diversas para consolidar o povoamento e alcançar o desenvolvimento sustentável. Todos têm o ecoturismo como atividade básica, mas suas outras
estratégias variam consideravelmente em função de seus contextos históricos,
culturais e políticos, da sua localização geográfica e dos níveis em que foram afetados pelo recente processo de ocupação.
(BECKER, B. K. Por que não perderemos a soberania sobre a Amazônia? In: ALBUQUERQUE, E. S. (org.). Que país é esse? Pensando o Brasil contemporâneo. São Paulo: Globo, 2005, p. 275.)

Com base no texto e nos conhecimentos de geografia, assinale a alternativa correta.

A - A fronteira agropecuária avança pelo cerrado do Centro-Oeste e atinge a porção da Amazônia Legal, no norte do Mato Grosso e oeste do Maranhão, tornando a pecuária extensiva um vetor de desenvolvimento na porção oriental do Pará.
B - As políticas de colonização executadas ao longo da rodovia Transamazônica produziram, no estado do Amazonas, um padrão de desenvolvimento apoiado na agricultura intensiva.
C - Os avanços recentes da biotecnologia permitiram implantar em Rondônia um modelo econômico baseado na contiguidade das florestas tropicais.
D -

O insucesso da Zona Franca de Manaus demonstrou a vocação extrativista da bacia amazônica, redirecionando as políticas de incentivos para este último setor.

E - A fronteira da pecuária extensiva vem se expandindo no estado do Mato Grosso porque o seu território não está incluído na legislação que delimita a Amazônia Legal.


33) Planícies são ambientes geomorfológicos que apresentam relevo plano, ou suavemente ondulado, com dimensões variadas, onde são predominantes os processos de deposição e
acumulação de sedimentos.
Planícies aluviais são aquelas formadas por sedimentos de rios. Sobre esses ambientes, considere as seguintes afirmativas:

1. Planície aluvial corresponde ao leito maior de um rio e sazonalmente sua área é ocupada pelas águas dos canais fluviais.
2. O estabelecimento de áreas urbanas em ambientes de planícies aluviais acarreta sérios problemas sociais, devido aos efeitos negativos das inundações periódicas para a população
residente.
3. No planejamento do uso do solo nas planícies aluviais, é necessário considerar a suscetibilidade de contaminação do lençol freático, pois nesses ambientes ele se encontra mais
próximo da superfície.
4. As cidades localizadas em planícies aluviais, ao contrário daquelas localizadas em ambientes sem risco de enchentes, exigem processos de planejamento, como os planos de uso e
ocupação do solo.

Assinale a alternativa correta.

A - Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
B - Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
C - Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
E - Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.


34) O Brasil sediou, no mês de junho de 2012, a Conferência Rio+20, voltada às preocupações da relação entre sociedade e natureza, entre desenvolvimento e meio ambiente.
Considerando as questões ambientais contemporâneas e os
fóruns internacionais de debates e decisões acerca da relação entre meio ambiente e desenvolvimento das últimas décadas, assinale a alternativa INCORRETA.

A -

A realização das grandes conferências mundiais sobre meio ambiente e desenvolvimento evidencia que a resolução dos problemas ambientais do planeta passa, essencialmente, pela esfera política.

B -

As grandes conferências mundiais sobre meio ambiente e desenvolvimento datam dos últimos quarenta anos, aproximadamente, período no qual a degradação ambiental passou a ameaçar o desenvolvimento econômico mundial.

C -

Na conferência Rio+20, a principal divergência de posições colocou em evidência o antagonismo entre os defensores da economia verde e os defensores do desenvolvimento ecologicamente sustentável.

D -

As convenções da Biodiversidade e das Mudanças Climáticas Globais, associadas às convenções da Amazônia e da Mata Atlântica (brasileiras), foram ratificadas pelos países membros da ONU na última década.

E -

O desenvolvimento sustentável, proposto pela Comissão Brutland nos anos oitenta, constitui-se numa perspectiva de reorientação da produção econômica moderna considerando as bases ecológicas do planeta.



35) Rússia e China se opuseram a intervenções militares na Síria ao longo dos 17 meses de um conflito sangrento entre rebeldes e as tropas leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad.
Os dois países vetaram três resoluções defendidas por Estados árabes e potências ocidentais no Conselho de Segurança da ONU, que aumentariam a pressão sobre Damasco para encerrar a violência.
Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2012/08/21. Acesso em 05 set.2012.)

Sobre os conflitos recentes do Oriente Médio, é correto afirmar:

A -

Tais conflitos resultam do acomodamento de tensões geopolíticas que deram origem ao mundo bipolar, representado pelo socialismo e pelo capitalismo, liberados pela União Soviética e pelos Estados Unidos, respectivamente.

B -

As manifestações que têm, sucessivamente, ocorrido no mundo árabe podem ser explicadas notadamente como conflitos de ordem econômica, haja vista a dimensão que o petróleo possui para a economia daqueles países.

C -

O movimento conhecido como primavera árabe tem derrubado muitos governos no Oriente Médio, mas não tem implicado mudanças na organização política desses países.

D -

Após o término da Guerra Fria, conflitos internos, isto é, que ocorrem dentro de cada Estado-Nação, passaram a ter efeitos regionais, motivo pelo qual Rússia e China vetaram as resoluções da ONU, que envolviam potências ocidentais.

E -

Os interesses e as estratégias geopolíticas globais de potências ocidentais e orientais dependem do equilíbrio regional que se estabelece no Oriente Médio.



36) A ventilação que ocorre nos pulmões pode ser medida pela quantidade de ar trocada por um determinado intervalo de tempo, como é o caso do volume minuto (L/min).
Assinale a figura que representa a relação entre ventilação pulmonar e pressão de CO2 arterial.


A -
B -

C -

D -

E -



37) No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, ocorreu uma queda dos casos de malária, de 500 mil em 1990 para pouco mais de 300 mil em 2008 e 2009 (último ano com dados fechados).
Também houve redução na mortalidade: de 3 em 10 mil habitantes, em 1999, para 1,5 em 10 mil, em 2008, ainda segundo o ministério. O órgão credita esses resultados à ampliação da rede de
diagnóstico e tratamento na região amazônica.
(Fonte: Girardi, G. Decifra-me ou te devoro. Revista Unesp Ciência, n. 20, 2011.)

O diagnóstico da malária (causada pelo protozoário Plasmodium sp.) descrito no texto deve ser realizado pela identificação:

A - do parasita no sangue do paciente.
B - dos ovos do parasita nas fezes do paciente.
C - do parasita nas fezes do paciente.
D - do parasita na urina do paciente.
E - dos ovos do parasita no sangue do paciente.


38) As figuras abaixo representam a variação do volume celular e da relação entrada/saída de água, ao longo do tempo, em três tipos celulares diferentes: célula animal, célula
vegetal e protozoário. No tempo zero, as células foram mergulhadas em água pura.



As figuras A, B e C correspondem, respectivamente, a:


A - animal, protozoário e vegetal.
B - animal, vegetal e protozoário.
C - protozoário, animal e vegetal.
D - protozoário, vegetal e animal.
E - vegetal, protozoário e animal.


39 - Metameria é uma característica de espécies de alguns filos animais. Ela representa a divisão do corpo em segmentos e está relacionada à repetição de estruturas internas,
incluindo órgãos excretores e sistema nervoso.
A metameria está associada a especializações de partes do corpo, através de um processo conhecido como tagmatização, que pode representar a especialização ou a fusão de
segmentos de uma região corporal para a realização de funções específicas.
Sobre metameria e tagmatização, considere as seguintes afirmativas:

1. Cordados apresentam metameria especialmente visível na musculatura corporal.
2. Nos anelídeos, a segmentação é bastante evidente, formando anéis do corpo, e a tagmatização pode existir, como no caso do clitelo em minhocas.
3. Nos artrópodes, a segmentação existe, mas a tagmatização é observada apenas nos insetos (ex. tórax).
4. Moluscos apresentam segmentação e tagmatização limitadas às regiões localizadas no interior de suas conchas.

Assinale a alternativa correta.


A - As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.
B - Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
C - Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
E -

Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.



40) Louco por um saleiro, sal foi uma das primeiras palavras que o garoto aprendeu a falar, antes de completar 1 ano de idade. Quando conseguiu caminhar com as próprias pernas, passou a revirar os
armários da cozinha em busca de tudo que fosse salgado e, sempre que podia, atacava o saleiro.
Aos 3 anos e meio, por causa da suspeita de puberdade precoce, o menino foi internado num hospital.
(Fonte: Christante, L. Sede de sal. Revista Unesp Ciência, n.17, 2011.)

O apetite por sal da criança, cujo relato tornou-se clássico na história da Medicina, era causado por um desequilíbrio endócrino.
Após a sua morte, descobriu-se que a criança apresentava uma deficiência na produção de:


A - aldosterona pelas glândulas adrenais.
B - insulina pelo pâncreas.
C - tiroxina pela tireoide.
D - vasopressina pelo hipotálamo.
E - somatotrofina pela hipófise


41) Pesquisadores estão estudando cinco compostos extraídos de uma planta da região amazônica, que é utilizada pela comunidade local para o tratamento de tumores. Para viabilizar
o possível uso biotecnológico dessa planta, avaliaram a atividade biológica
desses compostos (extraídos da planta) sobre células tumorais. Para tanto, foi utilizado um reagente capaz de se intercalar na dupla fita de DNA e que emite fluorescência nessa situação.
À medida que as células se dividem, o reagente é distribuído entre as células
filhas e a fluorescência/célula diminui. Células tumorais foram incubadas com o reagente, em seguida expostas aos cinco diferentes compostos e mantidas em cultivo no laboratório.
A fluorescência por célula foi medida a cada 24 horas, por 5 dias.
Os resultados estão apresentados na tabela ao lado. Um grupo de células não foi tratado com qualquer dos cinco compostos (grupo "Controle").



Com base na tabela, qual dos compostos apresentou o melhor potencial biotecnológico para o tratamento de tumores?


A - 1
B - 2
C - 3
D - 4
E - 5


42) A Seleção Natural é um dos principais fatores responsáveis pela evolução, juntamente com a mutação, a deriva genética e a migração genética. Para que a Seleção Natural ocorra
em uma população, é imprescindível que haja:


A - alteração do meio ambiente, propiciando o favorecimento de alguns indivíduos da população.
B - diversidade da composição genética dos indivíduos da população.
C - informações genéticas anômalas que produzam doenças quando em homozigose.
D - disputa entre os indivíduos, com a morte dos menos aptos.
E -

mutação em taxa compatível com as exigências ambientais.



43) Assim como ocorre em animais, o teste de DNA pode ser utilizado para a identificação da paternidade de árvores. Quando os pais de uma árvore juvenil são identificados em uma
floresta, é possível calcular a distância entre pais e filhos.
As distâncias percorridas pelo pólen e pela semente que deram origem ao juvenil correspondem, respectivamente, à distância entre:


A - a mãe e o juvenil e entre o pai e o juvenil.
B - a mãe e o juvenil e entre o pai e a mãe.
C - o pai e o juvenil e entre a mãe e o juvenil.
D - o pai e a mãe e entre o pai e o juvenil.
E - o pai e a mãe e entre a mãe e o juvenil.


44) Durante um surto de gripe, 25% dos funcionários de uma empresa contraíram essa doença. Dentre os que tiveram gripe, 80% apresentaram febre. Constatou-se também que 8%
dos funcionários apresentaram febre por outros motivos naquele período.
Qual a probabilidade de que um funcionário dessa empresa, selecionado ao acaso, tenha apresentado febre durante o surto de gripe?


A - 20%.
B - 26%.
C - 28%.
D - 33%.
E - 35%.


45) De acordo com a Organização Mundial de Saúde, um Índice de Massa Corporal inferior a 18,5 pode indicar que uma pessoa está em risco nutricional.
Há, inclusive, um projeto de lei tramitando no Senado Federal, e uma leijá aprovada no Estado de Santa Catarina, proibindo a participação em eventos de modelos que apresentem esse
índice inferior a 18,5.
O Índice de Massa Corporal de uma pessoa, abreviado por IMC, é calculado através da expressão


IMC = m/h²

em que m representa a massa da pessoa, em quilogramas, e h sua altura, em metros. Dessa forma, uma modelo que possua IMC = 18,5 e massa corporal de 55,5 kg, tem
aproximadamente que altura?


A - 1,85 m.
B - 1,81 m.
C - 1,77 m.
D - 1,73 m.
E - 1,69 m.


46) Numa pesquisa com 500 pessoas, 50% dos homens entrevistados responderam “sim” a uma determinada pergunta, enquanto 60% das mulheres responderam “sim” à mesma pergunta.
Sabendo que, na entrevista, houve 280 respostas “sim” a essa pergunta, quantas mulheres a mais que homens foram entrevistadas?


A - 40.
B - 70.
C - 100.
D - 120.
E - 160.


47) Em relação a um prisma com 39 arestas, todas com o mesmo comprimento c, considere as seguintes afirmativas:

1. A pirâmide com mesma base e altura desse prisma possui 1/3 do volume do prisma.
2. As bases inferior e superior do prisma são polígonos com 13 lados.
3. O prisma possui 26 vértices.
4. A área lateral do prisma é 15c2.

Assinale a alternativa correta.

A -

Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.

B - Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
C -

As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

D -

Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

E -

Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.



48) Um recipiente, no formato de hemisfério, contém um líquido que tem profundidade máxima de 5 cm. Sabendo que a medida do diâmetro do recipiente é de 20 cm, qual o maior ângulo,
em relação à horizontal,
em que ele pode ser inclinado até que o líquido alcance a borda, antes de começar a derramar?




A -

 75o.

B - 60o.
C - 45o.
D - 30o.
E - 15o.